Betaina HCL 300mg 90 Cápsulas
COMPARTILHE

De: R$ 39,99Por: R$ 25,49ou X de

Economia de R$ 14,50

Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 25,49
  • 2X de R$ 12,74 sem juros
  • 3X de R$ 8,49 sem juros
  • 4X de R$ 6,37 sem juros
  • 5X de R$ 5,09 sem juros
  • 6X de R$ 4,24 sem juros
  • 9X de R$ 4,19 com juros
  • 10X de R$ 4,08 com juros
  • 11X de R$ 4,02 com juros
  • 12X de R$ 3,99 com juros
Outras formas de pagamento

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Descrição do Produto

BETAINA (HCL) Ácido estomacal natural para uma digestão saudável!

O QUE É:
Cloridrato de betaína é uma forma acídica de betaína, uma substância similar à vitamina encontrada em cereais e outros alimentos. No estômago, o ácido hidroclórico converte pepsinogênio em pepsina, uma enzima que divide as proteínas em substâncias menores e mais facilmente absorvidas. Pessoas que sofrem de problemas do intestino e estomacais assumem frequentemente que azia, indigestão, gases, e refluxo são causados pela produção excessiva do ácido estomacal.

Esta concepção errônea comum foi fortemente reforçada por profissionais médicos, que habitualmente prescrevem medicamentos de bloqueio do ácido estomacal mediante o mais leve sinal de disfunção estomacal, sem realizar um diagnóstico correto do problema digestivo monitorando primeiro a função de produção do ácido estomacal, usando métodos científicos e negligenciando proporcionar aos pacientes recomendações alimentares de bom senso.

Os sintomas da produção excessiva e sub-produção de ácido estomacal (ácido hidroclórico, HCL) são praticamente idênticos. Portanto, não é sábio chegar a conclusões com relação ao que realmente está ocorrendo no estômago sem testar adequadamente.

O QUE FAZ:
O cloridrato de betaína ou Betaína (HCL) é recomendado como fonte adicional de ácido hidroclorídico para pessoas com carência de produção de ácido estomacal (hipocloridria). Esta carência aumenta a probabilidade e gravidade de algumas infecções intestinais parasíticas e bacterianas. Um nível normal de ácido gástrico no estômago é suficiente para destruir bactérias.

Em um estudo, a maioria das pessoas em jejum com acidez normal no estômago apresentaram praticamente nenhuma bactéria no intestino delgado. Alguma colonização bacteriana no estômago ocorreu nas pessoas com baixos níveis de ácido hidroclórico. Quando as pessoas envelhecem, a secreção hidroclórica pode ser reduzida, o que pode resultar em níveis menores de pepsina. Sem os níveis adequados de pepsina, o corpo tem dificuldades para digerir os alimentos.

O cloridrato de betaína é usado como fonte adicional de ácido hidroclórico, que pode ser utilizado pelo estômago para produzir pepsina. A combinação de cloridrato de betaína e pepsina fornece um excelente tônico estomacal.

SINTOMAS COMUNS DE BAIXO TEOR DE ÁCIDO HIDROCLÓRICO:
- Queimação no estômago, especialmente depois de comer;
- Inchaço ou eructação, especialmente depois de comer;
- Sensação de satisfação ou peso no estômago depois de comer;
- Náusea depois de comer ou tomar suplementos;
- Infecção de candidíase crônica;
- Indigestão;
- Mau Hálito;
- Diarreia ou prisão de ventre;
- Alergias alimentares;
- Gases intestinais;
- Coceira ao redor do reto;
- Unhas fracas ou rachadas;
- Vasos sanguíneos dilatados nas bochechas ou nariz (em nao alcoólicos);
- Urticárias cutâneas ou acne;
- Carência de ferro;
- Parasitas intestinais crônicos;
- Alimentos não digeridos nas fezes.

COMO TOMAR:
Tome 1 cápsula com uma refeição, até três vezes ao dia.
Não tome com o estômago vazio.

Advertência: Não serve para utilização por mulheres grávidas, que possam engravidar, ou amamentando.

Se ocorrer uma sensação de queimação, interrompa o uso, ou use com menos frequência.

Se tiver úlceras estomacais ou duodenais, ou estiver tomando remédios que possam causar úlceras, não tome este produto.

"Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho Federal de Farmácia.” Consulte-o!